quarta-feira, 29 de outubro de 2014

GARAY TORCE O TORNOZELO EM PARTIDA VÁLIDA PELO CAMPEONATO RUSSO


                                                                                              Divulgação

Garay torceu o tornozelo no terceiro set

Fernanda Garay era um dos grandes destaques do Dínamo Krasnodar quando deu um susto no terceiro set do duelo com o Leningradka, realizado nessa terça-feira (28), pela segunda rodada do Russo feminino de vôlei.

Após um choque com a cubana Yanelis Santos, do Leningradka, a ponteira teve um leve entorse no tornozelo e deixou a quadra. Mas, segundo sua equipe, a campeã olímpica está bem e já deverá estar à disposição nas próximas partidas.

Durante o tempo em que esteve em ação, Garay dividiu o protagonismo com Sokolova, com 16 pontos marcados por cada uma, na vitória folgada por 3 sets a 0 (25/18, 25/16 e 28/26). Santos foi a maior pontuadora do jogo, com 26 tentos.

Foi a segunda vitória do Krasnodar, que havia vencido o Dínamo Kazan na estreia. 

fonte: saque viagem

terça-feira, 28 de outubro de 2014

MARIANA COSTA É CONTRATADA PELO CAMPONESA/MINAS

  Divulgação

Mari Paraíba está de volta à Camponesa/Minas. Após disputar o Paulista feminino pelo Vôlei Bauru, time que chegou até as quartas de final, a ponteira acertou com os minastenistas para jogar a Superliga 2014/15.

Trata-se da segunda passagem da atacante, que ajudou o Minas a chegar até as semifinais da competição nacional em 2011/12. Foi o último grande resultado do representante de Belo Horizonte (MG).

“Adorei trabalhar no Minas em 2011. Espero repetir o bom desempenho daquela temporada. Estou muito feliz por ter voltado. Adoro Belo Horizonte e o Minas Tênis Clube. Espero fazer uma ótima Superliga”, declarou a atleta.

A estreia de Mari e do Minas na Superliga é no próximo dia 11 de novembro, a partir das 19h30 (de Brasília), contra o Pinheiros em casa.

A levantadora Camila Torquete também foi contratada.

fonte: saque viagem e melhor do vôlei

PINHEIROS NÃO DÁ CHANCES AO MOLICO/OSASCO E FAZ 3 A 0 NA LUTA POR UMA VAGA NA FINAL DO PAULISTA 2014

Pinheiros vence Molico/Osasco por 3 sets a 0 pela semifinal do Paulista  
Luiz Pires/Fotojump

Mesmo atuando na casa do adversário, o Pinheiros fez bonito na noite desta terça-feira (28/10). Com Ellen e Rosamaria inspiradas, a equipe da capital derrotou o Molico/Osasco por 3 sets a 0, com parciais de 25-20, 32-20 e 25-22.

O Pinheiros começou o set se aproveitando dos erros das adversárias e, em boa sequência de saques de Cibele, abriu três pontos de frente através de uma bola de cheque de Fernanda Isis (8/5). Com dois bloqueios da central Thaisa, as donas da casa reduziram a diferença para um ponto (13/12). Após um ace da central, o Osasco passou a liderar o placar (16/15). Com um bloqueio de Fernanda Isis em Ivna, as visitantes voltaram a abrir três pontos (20/17). Em um ataque de Rosamaria, o Pinheiros fechou a primeira parcial (25/20).

As comandadas do técnico Wagão iniciaram o segundo set com gás total e, com a ponteira Ellen inspirada, foram ao primeiro tempo técnico na frente (8/4). Sem perder a concentração, o Pinheiros seguiu abrindo vantagem após um erro de ataque da cubana Carcases (16/9). Em mais um ótimo momento da ponteira Ellen, as visitantes chegaram ao vigésimo ponto (20/13). Com bons saques de Dani Lins, o Molico chegou ao empate em uma reação que levantou o ginásio (24/24). Em um final de set eletrizante, o Pinheiros não se deixou abater pelas perdas de set points e fechou a parcial após um ataque de Cibele (32/20).

As visitantes entraram para o terceiro set dispostas a liquidar o duelo e já abriram o placar desde o início (5/2). Com a oposto Rosamaria muito constante o Pinheiros seguiu na liderança após um bloqueio da jogadora em Carcases (11/8). O Molico encostou no placar, mas em um ataque de Ellen, as comandadas de Wagão foram para o segundo tempo técnico na liderança (16/14). Após um ataque de Rosamaria pelo fundo, o Pinheiros fechou o jogo (25/22).

Na próxima quinta-feira (30/10) as duas equipes voltam a se enfrentar, às 18h30, no Ginásio do Esporte Clube Pinheiros. Com o triunfo desta noite, o Pinheiros só precisa vencer a partida de quinta para se classificar para a final do Paulista. Caso o Molico vença, a série será decidida no Golden Set.


Molico/Osasco – Dani Lins, Ivna, Mari, Carcases, Thaisa e Adenizia. Líbero – Camila Brait. Entraram – Diana, Gabi, Samara e Lara.

Pinheiros – Macris, Rosamaria, Ellen, Cibele, Vivian e Fernanda Isis. Líbero – Léia. Entraram – Kasiely, Rosane e Renatinha.

fonte: melhor do vôlei

O SÃO CRISTÓVÃO/SÃO CAETANO SURPREENDE E BATE O SESI-SP PELAS SEMIS DO PAULISTA 2014



O Sesi-SP não encontrou adversário à altura em toda a fase classificatória do Paulista feminino. Foram seis jogos e seis vitórias, campanha que o colocou como o favorito diante do São Cristóvão Saúde/São Caetano. Na prática, porém, foi bem diferente. O time de Hairton Cabral jogou bem, aguentou a pressão das paulistanas e, dentro de casa, venceu por 3 sets a 2, parciais de 29/27, 15/25, 25/24, 16/25 e 15/13. 

Com o resultado desta segunda-feira (27), o elenco do ABC colocou um pé na grande decisão. Mas a equipe da Vila Leopoldina ainda tem chances de buscar a classificação. Nesta quarta-feira (29), às 19 horas (de Brasília), o confronto é na Vila Leopoldina. O São Caetano avança com mais um triunfo. Já o Sesi-SP precisa vencer no tempo normal para provocar o golden set. O vitorioso briga pelo título com Molico/Nestlé ou Pinheiros.  

Empurrado por um bom público, o São Caetano fez do início do primeiro set uma espécie de passeio. O time de Hairton Cabral, a partir de um bom saque, colocou ampla vantagem. Em meio à má recepção, o sexteto de vermelho perdeu força ofensiva. Talmo de Oliveira trocou então Claudinha por Carol Albuquerque. A levantadora reserva se saiu bem e conduziu o Sesi-SP a uma bela reação.  E foi por muito pouco que o time visitante não venceu a parcial.

Se não deu para evitar o triunfo do São Caetano, a reação serviu para acordar o Sesi-SP. E o segundo set foi completamente diferente. Com um bloqueio agressivo, em especial quando Bia entrou na rede, a equipe de Talmo jogou solta e não deixou as donas da casa respirarem. Hairton não teve outra alternativa a não ser solicitar tempo. Fez também mudanças. Mas o Sesi-SP, pra lá de concentrado, manteve o ritmo forte para empatar a disputa.

A vitória não foi o suficiente para fazer as paulistanas deslancharem em quadra. Oscilando novamente, o sexteto de vermelho perdeu o placar de vista. E a história do primeiro set se repetiu. O elenco de azul voltou a jogar um bom voleibol e abriu uma boa distância. Diante das dificuldades, Talmo colocou as experientes Carol e Fabiana. A dupla entrou bem, o Sesi-SP recuperou o terreno e pressionou o Sanca. Na reta final, porém, a equipe da casa levou a melhor.

A um set da derrota, Talmo mudou a formação que entrou em quadra na quarta parcial. Fabiana assumiu o lugar de Bárbara. Já Carol, o de Claudinha. O Sesi-SP passou a jogar ainda com duas líberos: Suelen no passe e Michelle na defesa. As trocas foram benéficas, e as meninas da Vila Leopoldina passaram a ditar o ritmo do set. As donas da casa não conseguiram quebrar o jogo das oponentes, que venceram e provocaram o tie-break.

O São Caetano deixou de lado a derrota e foi para o tudo ou nada no tie-break. A tática surtiu efeito, e o time de Hairton comandou o confronto. Após a virada de quadra, Talmo fez a inversão do 5-1, com Claudinha e Monique. A levantadora, no saque, complicou a vida de Thaisinha e companhia. A partir daí, a partida ficou acirrada, com ponto lá, ponto cá. Em um jogo tão justo, um erro determinou o placar final. Nos dois toques de Suelle, o Sanca fechou em 15 a 13.

fonte: saque viagem

REXONA-ADES FATURA O CARIOCA PELA 11ª VEZ SEGUIDA

Divulgação

Maior campeão da Superliga, o Rexona-Ades quebrou mais um recorde nesta segunda-feira (27). De forma tranquila, o time de Bernardinho faturou o 11º caneco do Campeonato Carioca, após vencer o Canto do Rio, na Urca, por 3 sets a 0 (25/15, 25/17 e 25/16). 

Com isso, passou a ser o maior papa-títulos também no estado. Entre os anos 60 e 70, o Fluminense emplacou dez conquistas na competição. Desde a última década, porém, o Rexona reinou absoluto em território fluminense.

De volta à equipe após defender o extinto Vôlei Amil, Natália valorizou o novo feito. “Atingir essa marca é importante para o Rexona-AdeS.” Além disso, fez questão de elogiar a equipe adversária, que foi montada há pouco tempo e, mesmo assim, mostrou “muita qualidade.”

“Elas deram trabalho para a gente e isso é muito bom. Espero que o vôlei daqui possa se fortalecer. É a cidade olímpica, estamos há menos de dois anos das Olimpíadas e torcemos para que apareçam mais empresas interessadas em investir no esporte.”

Cumprido o dever de casa, o Rexona passa a pensar na Superliga. O atual campeão faz sua estreia no próximo dia 7, contra o Rio do Sul/Equibrasil, em Santa Catarina. Até lá, as cariocas treinam na Urca sob o comando de Bernardinho.  

fonte: saque viagem

terça-feira, 23 de setembro de 2014

MUNDIAL 2014: BRASIL ESTRÉIA BEM E VENCE A BULGÁRIA

Foto da not?cia
Brasil comemora a vitória sobre a Bulgária

A seleção brasileira feminina de vôlei estreou com vitória no Campeonato Mundial. Nessa terça-feira (23.09), o Brasil venceu a Bulgária por 3 sets a 0 (25/19, 25/22 e 25/16), no Palatrieste, em Trieste, na Itália. Brasileiras e búlgaras estão no grupo B que ainda tem Canadá, Camarões, Turquia e Sérvia. O time verde e amarelo luta por um titulo inédito. 

Pelo grupo das brasileiras, o Canadá venceu Camarões por 3 sets a 1 e a Sérvia superou a Turquia pelo mesmo placar.

O próximo desafio do Brasil na competição será Camarões. As brasileiras duelarão com as camaronesas às 12h (horário de Brasília) dessa quarta-feira (24.09) com transmissão ao vivo do SporTV. 

A oposto Sheilla foi a maior pontuadora do confronto, com 15 pontos. A central Fabiana, com 13, e a ponteira Jaqueline, com 12, também pontuaram bem. Pelo lado da Bulgária as ponteiras Vasileva e Rabadzhieva marcaram 14 pontos cada. 

A bicampeã olímpica Sheilla comentou a atuação do Brasil na vitória sobre a Bulgária e dedicou o resultado positivo para a sua avó Terezinha, a aniversariante do dia. 

"Essa vitória por 3 sets a 0 e os três pontos foram muito importantes. Demos uma desconcentrada no segundo set, mas no geral, a equipe se portou bem. Conseguimos manter nosso ritmo e sacamos com eficiência. Dedico essa vitória para minha avó Terezinha que sempre me apoiou durante toda a minha carreira", disse Sheilla. 

A central Fabiana falou sobre a dificuldade das adversárias do grupo do time verde e amarelo. 

"Começamos um pouco ansiosas por ser uma estreia, no entanto, logo depois, conseguimos impor nosso ritmo, principalmente no terceiro set. Estamos em um grupo difícil e não tem jogo fácil nesse Mundial" , analisou Fabiana. 

O treinador José Roberto Guimarães fez uma análise da primeira partida das brasileiras no Mundial da Itália. 

"Poderíamos ter jogado um pouco melhor no segundo set quando deixamos a Bulgária equilibrar o jogo por termos cometido alguns erros bobos. No entanto, para uma estreia e com o nervosismo envolvido, além de um adversário difícil, foi uma boa partida. O time se comportou bem e a nossa defesa funcionou. Fizemos também oito pontos de saque, o que é efetivo, portanto estou feliz", garantiu José Roberto Guimarães. 

O JOGO

Com um ace, a ponteira Jaqueline fez o primeiro ponto da partida. As brasileiras começaram melhores e, numa largada da oposto Sheilla, fizeram 9/4. Bem no ataque e no saque, o time verde e amarelo abriu seis pontos (16/10). Com um erro das búlgaras, as atuais campeãs olímpicas fizeram 21/17. O Brasil seguiu melhor até o final e fechou a primeira parcial por 25/19. 

A Bulgária voltou melhor para o segundo set e fez 3/1. Com Fabiana bem no ataque, as brasileiras viraram o placar e abriram dois (6/4). O técnico da Bulgária pediu tempo. A parada fez bem ao time búlgaro que virou o marcador (9/8). Com três pontos seguidos de bloqueio, a equipe verde e amarela voltou a abrir no placar (11/9). No segundo tempo técnico, o grupo comandado pelo treinador José Roberto Guimarães tinha três de vantagem (16/13). Com uma boa sequência de saques, o time europeu empatou (18/18). O final da parcial foi equilibrado, mas o Brasil foi melhor nos momentos decisivos e venceu o segundo set por 25/22. 

Bem no saque e no bloqueio, o Brasil fez 5/1 no início do terceiro set. Com uma boa sequência de saques da ponteira Fê Garay, o time verde e amarelo abriu sete (10/3). As brasileiras foram para o segundo tempo técnico com seis de vantagem (16/10). As atuais campeãs olímpicas seguiram melhores até o final e venceram o terceiro set por 25/16.

EQUIPES

BRASIL – Dani Lins, Sheilla, Jaqueline, Fê Garay, Jaqueline, Fabiana e Thaísa. Líbero – Camila Brait 

Entraram – Fabíola, Tandara, Gabi e Natália 

Técnico: José Roberto Guimarães 

BULGÁRIA – Kitipova, Rabadzhieva, Ruseva, Vasileva, Filipova e Nikolova. Líbero – Filipova

Entraram –Koleva, Nenova e Dimitrova 

Técnico:Vladimir Kuzyutkin 

fonte: cbv

MUNDIAL 2014: O CANADÁ PASSA POR CAMARÕES

Divulgação/FIVB

Pelo grupo do Brasil, sediado em Trieste, a seleção do Canadá abriu o Mundial da Itália com um triunfo. Nesta terça-feira (23), as meninas da América do Norte precisaram de quatro sets para conquistar três pontos em cima de Camarões. As parciais foram de 25/12, 25/15, 20/25 e 25/14.
Amplamente superior no ataque, comandado por Richey e Pavan, o Canadá venceu facilmente as duas primeiras parciais. Talvez pela facilidade apresentado, as norte-americanas relaxaram no terceiro set, em que cometeram muitos erros e viram as camaronesas vencer.

O desconforto pela perda de um set fez com que as meninas de vermelho voltassem a jogar bem e se impor para cima das oponentes, que não tiveram competência para furar a defesa rival e acabaram sucumbindo.
Com este triunfo, a seleção canadense fez um bom aquecimento para o jogo da segunda rodada, agendado para esta quarta (24), às 5h30 (de Brasília), contra a Turquia. Ao meio-dia, Camarões tem outra pedreira pela frente, já que mede forças com o Brasil.

fonte: saque viagem

MUNDIAL 2014: ITÁLIA NÃO TOMA CONHECIMENTO DA TUNÍSIA

Atacantes italianas deram um verdadeiro show em Roma 
Divulgação/FIVB

A Itália correspondeu ao carinho da torcida em sua estreia no Mundial de vôlei de 2014: jogando em Roma para um público de oito mil pessoas, o time da casa atropelou a Tunísia por 3 sets a 0, parciais de 25-11, 25-13 e 25-08.

A diferença de nível entre as equipes em quadras ficou escancarada nas estatísticas de ataque: ao todo, a Azurra fez 46 pontos neste fundamento, contra apenas 13 da equipe africana. Todas as atacantes titulares italianas tiveram mais de 50% de aproveitamento em suas ações ofensivas.

Já do lado tunisiano, a melhor jogadora foi Fatma Agrebi, que virou seis das 26 bolas que recebeu e ainda fez um ponto no bloqueio.

O posto de maior pontuadora da partida ficou com Cristina Chirichella, responsável por 12 pontos – oito de ataque e quatro no bloqueio. A badalada Francesca Piccinini, por sua vez, colocou dez bolas no chão.

O próximo desafio italiano no grupo A é nesta quarta (24), contra a Croácia, às 15 horas (de Brasília). Bem mais cedo, às 5h30, a Tunísia terá a República Dominicana pela frente.

fonte: melhor do vôlei

MUNDIAL 2014: HOLANDA VENCE O CAZAQUISTÃO



A Holanda foi a primeira seleção a vencer no Grupo C do Mundial da Itália. Nesta terça-feira (23), em Verona, a equipe de De Kruijf fez 3 sets a 0 (25/21, 25/17 e 25/21) para cima do Cazaquistão.

Disposto a adiar ao máximo a derrota, o time cazaque montou um paredão eficiente na rede, obrigando as atacantes rivais a se desdobrarem. Assim, Plak e Pietersen tiveram de variar os golpes para escapar da marcação.


E foi justamente o ataque a grande arma holandesa neste triunfo. Com 54 pontos contra apenas 36 das oponentes, a Holanda deixou o jogo amplamente a seu favor, mesmo com mais erros cometidos ao longo da disputa.


Agora, com o embalo pelos três primeiros pontos ganhos, as meninas de laranja se preparam para enfrentar a Tailândia nesta quarta (24), a partir das 15 horas (de Brasília). Antes, às 5h30, o Cazaquistão tenta atrapalhar a vida dos Estados Unidos. 

fonte: saque viagem

MUNDIAL 2014: CROÁCIA FAZ 3 A 1 NA ARGENTINA

Em quatro sets, a Croácia bateu a Argentina, na estreia do mundial da Itália  
FIVB/divulgação

Primeiras sul-americanas a entrar em quadra neste mundial, as argentinas bem que endureceram o jogo, mas saíram de quadra, em Roma, derrotadas na estreia do grupo A, o mesmo do time da casa. A Croácia venceu por 3 sets a 1 (25-17, 26-28, 26-24, 25-19) e garantiu três pontos importantes na luta pela classificação.

A croata Samanth Fabris, que só jogou os três últimos sets e só foi titular do time na quarta parcial, foi a maior pontuadora de seu time, com 16 pontos – sendo cinco só no bloqueio. A ponteira argentina Paula Nizetich, também com 16 anotações, foi o destaque de seu time nos pontos.

Na rodada da quarta-feira, enquanto a Argentina encara a Alemanha, ao meio-dia, no horário de Brasília, a Croácia terá de enfrentar as donas da casa, as italianas, às 15h. 

fonte: melhor do vôlei